segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Fé, Esperança e Caridade!

A Fé, descobri há alguns anos, quando menos esperava encontrá-la, apareceu! Fez-me pôr de parte alguns livros, começar a ler outros, modificou-me o pensamento, levou-me a procurar a religião, à qual não dava tanta importância.
A Esperança, veio com a Fé. Uma certeza num final feliz, a alegria de reconhecer o caminho colocado à minha frente.
A Caridade cresceu a par com as outras duas. Tornou-se num gesto preciso e ansiado. Sempre fui sensível ao sofrimento dos outros, desde pequena, lembro-me de alguns episódios tristes que me marcaram profundamente. Sempre fui daquelas que sentia um aperto ao ver um sem-abrigo, um "clichê" que sempre tentei esconder, fingindo-me insensível à visão de alguém que dorme na rua ao frio, abandonando-se à indiferença alheia, como se de mobiliário urbano se tratasse.
Agora que já tenho idade suficiente para me aceitar plenamente, não vou mais fingir que sou egoísta e impenetrável, vou deixar-me de convicções anti-naturais, vou aceitar que, tal como Cristo, não tenho mais nenhum objectivo na vida senão servir. A condição de mulher, já propicia a isso, agora é só abraçar a verdadeira missão de um cristão, que nos habituámos a esquecer!
Pronto, já o disse.

Sem comentários: