O Livro que nos une!


Para os mais novos, os que já cresceram com distrações eletrónicas por toda a parte, é difícil entenderem o que os livros significam para certas pessoas, é natural, sempre tiveram alternativas bem mais "fáceis" do que segurar um objecto que pesa, durante algum tempo seguido.
Lembro-me de ser pequena, talvez a entrar na adolescência, e me aborrecer com os dois canais disponíveis na televisão e olhar para a estante de livros da sala resignada... "pronto, lá vai ter de ser... vamos lá ver o que por aqui se arranja...", e lá ia eu na busca do título e capa que me parecessem apelativos ou possíveis leituras para a minha idade. Li muito, muita coisa diferente, ri, chorei, sonhei e nunca parei até ter a primeira filha. Mais tarde, quando tornei a ter tempo e disponibilidade mental, recomecei a leitura e assim tem sido até hoje. Com um bebé praticamente com nove meses, já consigo isolar-me nos meus pensamentos à noite, e dedico-me a ler o que for aparecendo. Policiais, romances, tudo serve para distrair, gosto de todos os géneros, desde que escritos com sabedoria. 
Recentemente surgiu a ideia de criar um grupo de leitores na Lousã que se unissem no objetivo de ler um livro em comum e depois, numa data a definir, se juntassem e conversassem sobre a obra. Uma forma social de ler um livro, as chamadas "tertúlias literárias", que me parece uma boa alternativa às formas comuns de socializar em grupo. Criando regras para os temas e discussões, limitam-se as liberdades do Ego e reaprendemos uma nova forma de estar. Será que vamos conseguir pôr isto em prática? Espero que sim!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Um ano a ler (e beber chá)

Vende-se apartamento em local péssimo!

Vamos lá deixar de tremer quando o assunto é este!