terça-feira, 21 de novembro de 2017

Vende-se apartamento em local péssimo!



Sempre vivi em prédios, uns maiores que outros, com todas as suas vantagens e desvantagens... Conheci múltiplas personalidades e feitios, uma doida pelas limpezas, outra que aterrorizava as redondezas com uma bengala e cuspia ódio, homens calados e metidos consigo mesmos, crianças adoráveis, outras nem tanto, enfim... Nunca tive problemas com ninguém, mesmo quando a vontade que temos é de bater com o cabo da vassoura no tecto, nunca o fiz. Tento não valorizar certas coisas, ignorar alguns exageros, já que dias não são dias, mas às vezes é difícil! É difícil compreender porque cozinham às 23h00, riem de boca toda aberta até à 1h00 da manhã, porque deixam um cãozinho a ladrar horas consecutivas do lado de fora de casa, porque compraram um papagaio se não o suportam dentro de casa, porque insistem em reservar lugares de estacionamento dias inteiros para que os familiares possam arrumar os carros confortavelmente...
Não sei se é da idade, da falta de sono, da impaciência em geral, mas ultimamente os meus vizinhos andam a abusar! Acho que está na hora de me ir isolar numa cabana, longe da civilização, arranjar uns cães para guardar o terreno e ficar sossegada no meu canto. Não digo comprar uma caçadeira e sentar-me no alpendre à espera que um intruso me venha importunar, porque deve ser difícil comprar armas. Será assim tão difícil perceber que há pessoas que se deitam às 22h30 e que querem silêncio, que também têm o direito de estacionar na rua, que não têm de ser obrigadas a aturar os animais de estimação dos outros?
Haja paciência!!

Sem comentários: